Atleta conta a jovens do CASA Terra Nova como slackline o ajudou a superar dificuldades

Guilherme Teixeira, de Suzano, foi um aluno indisciplinado na E.E. Raul Brasil; Adolescentes experimentaram a modalidade

 

Quando estudou na E.E. Raul Brasil, em Suzano, Guilherme Teixeira era um aluno indisciplinado, da “turma da bagunça”. Dali, foi um passo para começar a usar maconha. Depois, conheceu o slackline, que o modificou profundamente. Com o voto de confiança do professor de Educação Física Ronaldo Caldas, montou a fita da modalidade na quadra da escola e começou a praticar com afinco, aponto de largar a droga, pois atrapalhava seu desempenho como atleta iniciante.

Essa foi a história de vida do atleta de slackline do Alto Tietê que adolescentes em internação no CASA Terra Nova, em Itaquaquecetuba, ouviram atentamente no último sábado (07).

Teixeira, que é tetra campeão paulista da modalidade, ainda ensinou os adolescentes a como se equilibrar sobre a fita flexível de 5 cm de largura, sobre a qual se realizam movimentos estáticos e dinâmicos.

Embora precise conciliar o trabalho formal em uma pizzaria, para o seu sustento, com os treinos de slackline nas horas vagas, Teixeira afirmou que o esporte já o levou para além das fronteiras brasileiras, tendo se apresentado no Chile.

“O atleta esteve na Fundação CASA para mostrar de como um adolescente indisciplinado e desacreditado se transformou num exemplo de superação para outros jovens”, avaliou o diretor do CASA Terra Nova, Cristiano Teodoro.

Segundo Teixeira, o slackline é um esporte que ensina equilíbrio interno, a como lidar com as emoções, frustrações e criar persistência. O atleta já ensinou a prática também para famosos, como a apresentadora de TV Patrícia Abravanel, do SBT.

Para o secretário da Justiça e Cidadania e presidente da Fundação CASA, Fernando José da Costa, a exibição da modalidade também foi um meio de complementar as atividades de educação física e esporte oferecidas durante o cumprimento da medida socioeducativa.

“O contato com esportes que não são convencionais desperta a curiosidade e o interesse dos adolescentes, ajudando a ampliar o conhecimento”, afirmou o secretário.

De acordo com o diretor do CASA Terra Nova, a equipe multidisciplinar do centro socioeducativo tem investido em apresentar aos jovens depoimentos de pessoas, famosas na região ou comuns, que superaram dificuldades enfrentadas, em especial, na infância e na adolescência. O objetivo é despertar a consciência e a reflexão dos adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa.

Compartilhe esta notícia: