Em Assembleia, servidores aprovam retorno da escala 2×2

Fundação CASA aceita a decisão e já retornará à escala anterior dos AAS e coordenadores de equipe e buscará formalização junto ao TRT-2

 

Em Assembleia virtual realizada neste sábado (26), convocada pelo Sindicato dos Trabalhadores nas Fundações Públicas de Atendimento Socioeducativo ao Adolescente em Privação de Liberdade do Estado de São Paulo (Sitsesp), os servidores da Fundação CASA aprovaram, por 58% dos votantes, o retorno da escala de trabalho 2x2 dos agentes de apoio socioeducativo (AAS) e coordenadores de equipe.

Mesmo sem a formalização junto ao Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-2), a Fundação CASA aceita a decisão soberana dos servidores e retorna, a partir deste domingo (27), à escala 2x2 (dois dias trabalhados para dois dias de folga), sem duas folgas adicionais e mantendo o sistema de rodízio de turnos. A Instituição já pleiteia junto ao TRT-2 a realização de audiência de conciliação para formalizar a decisão.

A escolha da Assembleia se vinculou à proposta de prorrogação da cláusula do acordo coletivo de 2021 até a definição da campanha salarial 2022/2023.

Na última quarta-feira (23), por falta de acordo com o Sitsesp, durante audiência de conciliação do TRT-2, a cláusula não fora prorrogada e a Fundação CASA, legalmente, precisou retornar à escala 5x2 (cinco dias trabalhados por dois dias de folga) para os agentes de apoio socioeducativo e coordenadores de equipe.

A Fundação CASA continuará empreendendo esforços junto à Comissão de Política Salarial (CPS), do Governo do Estado de São Paulo, após a conclusão do Plano de Demissão Incentivada (PDI), para a concessão de duas folgas adicionais aos AAS e coordenadores de equipe.

A Instituição também pretende realizar reuniões de negociação com o Sitsesp e o grupo representante dos servidores no dissídio de 2022.

Compartilhe esta notícia: