Jovens da Semi Caetanos aproveitam aparelhos públicos nas férias

Recesso escolar tem sido tempo para conhecer museus, ir a parques e participar de oficinas culturais

 

Os adolescentes do CASA de Semiliberdade Caetanos, em São Paulo, aproveitam o recesso escolar com atividades diversas em aparelhos públicos, em geral oferecidos gratuitamente no município. São museus, parques e oficinas culturais que, mais do que preencher o tempo, colaboram no desenvolvimento pedagógico.

A programação de janeiro começou com visitas ao Museu Catavento Cultural e ao Itaú Cultural, mas desde dezembro foi intensa, com visitação no Museu do Futebol, no Museu da Imagem e do Som (MIS), no Centro Cultural Banco do Brasil e no Mosteiro de São Bento.

No Museu Catavento, três adolescentes conferiram o acervo ligado à ciência e à tecnologia, dividido em quatro seções: Universo, Vida, Engenho e Sociedade. A agente educacional Ivone Hoffman e o agente de apoio socioeducativo Marcos André de Lima acompanharam os jovens.

No Itaú Cultural, sete adolescentes conheceram a ocupação Paulo Freire, exposição em homenagem ao centenário do nascimento do educador e filósofo, nascido em 1921. A coordenadora pedagógica Almunita Ferreira Pereira, a agente educacional Ivone Hoffman e o agente de apoio socioeducativo Rodrigo Tadeu dos Santos também estiveram presentes.

“Ainda pretendemos levar os adolescentes na Casa das Rodas, no Museu Japan House São Paulo, no Museu do Imigrante, no Museu Judaico de São Paulo e no Viveiro Manequinho Lopes, que fica dentro do Parque Ibirapuera”, avisa a diretora do CASA de Semiliberdade, Katia Munhaes Silva.

“Queremos propiciar experiências novas, envolvendo os garotos em diferentes atividades culturas e locais”, completa.

Os adolescentes também já fizeram práticas esportivas no Clube CERET, participaram de oficinas na Fábrica de Cultura Belém e conheceram a Biblioteca São Paulo.

Compartilhe esta notícia: