Jovem do CASA Botucatu encontra superação por meio do Ballet

Atendimento dos setores psicossocial e pedagógico foi essencial na transformação de sonho de infância em ferramenta de ressocialização

 

Um sonho inusitado que se transforma em uma história de superação. É assim que a trajetória do jovem Diego (nome fictício), de 14 anos de idade, e que cumpre medida socioeducativa no centro da Fundação CASA de Botucatu (DRS) pode ser definida.

Por meio de uma parceria com a escola Bethel (Polo de Botucatu), o adolescente está tendo a oportunidade de frequentar aulas de Ballet Clássico, que era um de seus sonhos de infância.

Como explica o diretor do centro, Eder Carlos Trindade, a vontade do jovem de praticar esse estilo de dança foi descoberta dentro do CASA. “Nos encontros com as equipes do psicossocial e do setor pedagógico, o Diego foi relatando que tinha muita admiração pela dança, em especial o ballet, justamente por conta de clássicos como “O Quebra Nozes”, de Tchaikovski. Esse musical já foi inúmeras vezes adaptado para filmes de franquias infantis e o jovem os assistia quando era pequeno. Infelizmente, esse desejo do Diego era visto com muito preconceito e acabou sendo desmotivado”, destacou.

Ao descobrir a admiração de Diego pela dança, a equipe do centro decidiu usar o ballet como ferramenta na criação de uma ponte para algo que possa nortear a vida do jovem no pós-medida. “Fomos então em busca de escolas que pudessem oferecer esse tipo de aula para jovens em situação de risco e de vulnerabilidade social, como o Diego, e felizmente encontramos na Bethel essa possibilidade”, destacou o diretor do centro.

Com as aulas, Diego começou a apresentar melhora em vários aspectos da medida socioeducativa. “Ele passou a ter mais autocontrole e viu que o ballet exige disciplina e concentração. Ao ganhar essas habilidades, vimos que o Diego passou a cultivar um ciclo de virtudes, que por sua vez impactou positivamente em outros aspectos de sua vida, como o estudo e participação na medida socioeducativa”, concluiu Trindade.

Compartilhe esta notícia: