Professora da Unifesp compara sistemas de Justiça Juvenil de Brasil e Inglaterra

Participe da palestra com Liana de Paula, promovida pela UNICASA, nesta quarta-feira (29), às 14h30, via internet

 

As semelhanças e diferenças dos sistemas de Justiça Juvenil de Brasil e Inglaterra é o tema da palestra da professora de Sociologia Liana de Paula, do Departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) nesta quarta-feira (29), às 14h30, com transmissão por meio da plataforma Microsoft Teams, disponível por meio da Intranet.

A atividade se destina a todos os servidores da Fundação CASA e é promovida pela Universidade Corporativa da Fundação CASA (UNICASA). A ação é parte da parceria entre a UNICASA e a Unifesp na formação dos servidores da Instituição.

A transmissão se dividirá em duas etapas: a palestra de até 40 minutos, seguida para abertura de perguntas dos participantes, por até 20 minutos.

O foco é mostrar o quanto as Justiças Juvenis dos dois países se aproximam e distanciam em questões históricas e contemporâneas, além de como se organizam e operam.

Na Unifesp, Liana de Paula lidera o Grupo de Pesquisa sobre Cidadania, Violência e Administração da Justiça - CiVAJ/Unifesp e é uma das coordenadoras do Observatório da Democracia e dos Direitos da Universidade.

A professora possui mestrado e doutorado em Sociologia pela Universidade de São Paulo (USP), além de ser graduada em Ciências Sociais pela Universidade de Brasília (UnB). Também é autora do livro “Punição e cidadania: adolescentes e liberdade assistida na cidade de São Paulo”, a editora Alameda.

Entre os anos de 2017 e 2018, atuou como pesquisadora visitante no King's Brazil Institute do King’s College London e no Instituto de Criminologia da Universidade de Cambrigde, ambos na Inglaterra.

Entre suas áreas de pesquisa estão as políticas públicas direcionadas ao atendimento no sistema socioeducativo; a violência juvenil; a administração da justiça; as alternativas penais e a resolução alternativa de conflitos; além da violência urbana.

Compartilhe esta notícia: