Jovens do CASA Caraguatatuba conhecem Porto de São Sebastião

Três adolescentes visitaram a estrutura, aprenderam sobre o funcionamento e foram ambientados com o universo náutico para curso futuro com o Instituto Mar Atlântico

 

Tão perto, mas um universo que foi descoberto. Talvez assim possa ser definida a experiência pela qual três adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa no CASA Caraguatatuba, no Litoral Norte paulista, passaram ao conhecer o Porto de São Sebastião, administrado pela Companhia Docas de São Sebastião (CDSS), empresa pública vinculada à Secretaria de Logística e Transportes do Estado de São Paulo.

O objetivo foi mostrar o universo náutico, para que os jovens comecem a se familiarizar com o funcionamento, conceitos e vocabulário do setor. Assim, já estarão ambientados para participar do curso inédito de Introdução Profissionalizante na Área Náutica, a ser oferecido pelo Instituto Mar Atlântico para dez adolescentes internados no CASA Caraguatatuba. A visita ocorreu no dia 15 de dezembro.

Na visitação de cerca de três horas, guiada por uma equipe de três biólogos e um técnico ambiental, os jovens aprenderam sobre a estrutura, o funcionamento do negócio (como o recebimento e transporte de produtos) e as estratégias de diminuição dos impactos ambiental e social da operação do Porto.

“Aprendi como funciona o Porto de São Sebastião, quais são as empresas terceirizadas que trabalham lá e aquelas que cuidam e protegem o meio ambiente”, explica o jovem Natan (nome fictício), de 19 anos, que cursa a 1ª série do Ensino Médio.

“Essa visita me motivou a fazer algum curso na área náutica, porque não conhecia nada disso, além de descobrir a variedade de empregos que posso tentar no futuro”, completa o jovem, que é morador de Caraguatatuba. Assim como os outros dos adolescentes visitantes, Natan estará em uma das duas futuras turmas do curso no CASA Caraguatatuba.

“É um novo universo de oportunidades que se abre para os adolescentes atendidos, pois é parte da estratégia da Fundação CASA direcionar os jovens egressos à empregabilidade”, conta o secretário da Justiça e Cidadania e presidente da Fundação CASA, Fernando José da Costa.

A visitação dos jovens conta com autorização da Justiça da Infância e Juventude de Caraguatatuba. Ainda participaram, da equipe do centro socioeducativo, a diretora, Luciana Guagliano de Lucca; a coordenadora pedagógica, Maria Cristina de Oliveira Silva; o psicólogo Dorival Cardoso Lima; o coordenador de equipe Eder Luiz dos Santos; e o agente de apoio socioeducativo Gilberto Gonçalves Ferreira. O diretor do Instituto Mar Atlântico, Itzac Ben Kalesh, também acompanhou a visita.

O futuro curso

A proposta da formação Instituto Mar Atlântico já foi apresentada aos adolescentes no centro socioeducativo da Fundação CASA. Trata-se de uma iniciação profissional para adolescentes com idade a partir de 16 anos, para que tenham formação mínima que possibilite atuar em garagem de embarcações, marinas, comércio e manutenção de embarcações, dentre outras áreas do setor náutico.

A previsão é a formação ter 50 horas de duração, com duas aulas semanais no centro socioeducativo, a ser realizado entre os meses de janeiro e março de 2022.

Segundo o Instituto Mar Atlântico, no Litoral Norte paulista há cursos de formação profissional apenas para Marinheiros de Convés, oferecido pela Marinha do Brasil, e de habilitação náutica.

Compartilhe esta notícia: