CASA Itaquera resgata folclore com os adolescentes

Durante duas semanas, professores da escola vinculadora e equipe pedagógica trabalharam conteúdos com os jovens

 

O mundo está vivendo a revolução tecnológica, a chamada indústria 4.0, mas a cultura ainda conserva tradições e crenças frequentemente retomadas com as gerações. Com esse espírito, a equipe pedagógica do CASA Itaquera, na zona Leste de São Paulo, resgatou as tradições do folclore brasileiro com os adolescentes em medida socioeducativa de internação ao da segunda quinzena de agosto.

Durante a segunda quinzena do mês, por meio dos professores da E.E. Professora Maria Ferraz de Campos, a escola vinculadora, e a equipe pedagógica no contra turno escolar, os jovens conheceram costumes, comidas, festas e lendas do folclore brasileiro.

Para muitos, foi a primeira vez do contato com lendas como curupira, boitatá, saci, boto cor-de-rosa e o Negrinho do Pastoreio. “Os professores nos ressaltaram o quanto precisamos mostrar aos jovens a importância da nossa cultura, de forma lúdica”, explicou o coordenador pedagógico do CASA, Irwing Henrique Silva. “Somos ricos em manifestações culturais, de várias integrações entre povos e raças.”

O conhecimento não ficou apenas na teoria. No final de agosto, os adolescentes apresentaram duas danças, aprendidas com as equipes: pau de fita e maculelê. “Aprendi muito a valorizar a nossa cultura. Também achei a programação muito divertida”, disse o jovem Luiz (nome fictício), que participou de todo o processo.

“O folclore está vivo na nossa alimentação e nas brincadeiras do cotidiano, é algo que perpassa o dia-a-dia da escola e pode ser explorado”, concluiu o coordenador pedagógico. No dia 22 de agosto se celebrou o Dia do Folclore Brasileiro.

Compartilhe esta notícia: