Por: Assessoria de Imprensa | Publicado em: 06/01/2020 13:17:59

Adolescentes estão entre os 0,03% de estudantes premiados na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas

 

Seis adolescentes que cumprem – ou cumpriam – medida socioeducativa de internação em seis centros socioeducativos da Fundação CASA na capital e no interior receberam menção honrosa na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) de 2019, promovida pelo Instituto Nacional de Matemática Aplicada (IMPA) em parceria com a Sociedade Brasileira de Matemática (SBM).

Entre os mais de 18,1 milhões de estudantes de 45,8 mil escolas públicas e particulares inscritos, os jovens da Fundação CASA ficaram entre os 42.432 alunos de escolas públicas certificados com menção honrosa. A OBMEP distribuiu 55.660 premiações para alunos de escolas públicas e particulares, entre medalhas de ouro, prata e bronze e menções honrosas, o que representa 0,03% do total de participantes.

Entre os premiados da Instituição, está uma garota que cumpre medida de internação no CASA Feminino Cerqueira César, na cidade do interior paulista. É a primeira jovem da Fundação premiada desde ao menos 2016.

Os outros jovens certificados, todos do gênero masculino, cumprem ou cumpriram medida socioeducativa nos seguintes centros: CASA Nogueira, no Complexo Raposo Tavares, na cidade de São Paulo; CASA Atibaia; CASA Três Rios, em Iaras; CASA São José do Rio Preto; e CASA Tanabi.

Assim como todos os outros estudantes, os adolescentes participaram das duas fases da competição: a primeira, ocorrida no dia 21 de maio do ano passado, com a prova objetiva; e a segunda, cuja prova discursiva aconteceu no dia 28 de setembro.

Os estudantes participantes dividem-se em três níveis, de acordo com o grau de escolaridade: “nível 1”, para aqueles que estão no 6º ou 7º ano do Ensino Fundamental; “nível 2”, para os que estudam o 8º ou 9º anos do Ensino Fundamental; e “nível 3”, para quem está no Ensino Médio.

Em 2019, a Olimpíada completou sua 15ª edição e é realizada com recursos dos ministérios da Educação (MEC) e Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).

A educação escolar na Fundação CASA é realizada em parceria com a Secretaria do Estado da Educação, com coordenação da Gerência de Educação Escolar (Gesc) da Fundação.

Os adolescentes têm aulas regulares, em salas multisseriadas, conforme o calendário e material didático da rede pública estadual. Cada jovem da internação é formalmente matriculado em uma escola da rede pública, chamada de escola vinculadora, e os professores ministram as aulas nas salas multiuso dos centros socioeducativos.