Por: Assessoria de Imprensa | Publicado em: 15/12/2017 19:51:42

Ministério Público, Defensoria Pública, conselho tutelar e Judiciário participaram de debate com funcionários da DRM-IV sobre suas experiências

 

A Divisão Regional Metropolitana Oeste (DRM-IV), uma das 12 divisões regionais da Fundação CASA, promoveu na última quinta-feira (14 de dezembro), o 1º Encontro DRM-IV – Compartilhando Responsabilidades, no auditório da divisão, que fica no Complexo Raposo Tavares, na capital paulista.

O evento reuniu cerca de 250 funcionários que atuam nos 14 centros socioeducativos supervisionados pela DRM-IV e na própria divisão. Eles ouviram os relatos de representantes do Ministério Público, Defensoria Pública, conselho tutelar, Corregedoria Geral da CASA e Judiciário.

Compuseram a mesa e falaram sobre suas experiências e atuação dentro do sistema socioeducativo o diretor Técnico da Fundação CASA, Adilson Fernandes de Souza; o promotor de Justiça da Infância e Juventude Fernando Simões; o defensor público Samuel Friedman; o conselheiro tutelar do bairro do Rio Pequeno Gledson Deviatto; o corregedor-geral da Fundação CASA, Jadir Pires de Borba; o delegado do 75º Distrito Policial do Jardim Arpoador, Paulo Sérgio Leh; e a juiz-corregedora do Departamento da Execução da Infância e Juventude (Deij), Luciana Ribeiro Crocomo.

A reunião intersetorial discutiu formas de atuação em parceria, compartilhando a responsabilidade sobre o atendimento socioeducativo a adolescentes autores de ato infracional.

Ao final das exposições, os funcionários da DRM-IV questionaram os convidados. Foi uma troca intensa de informações. “Abrimos um canal de comunicação direta entre o sistema de Justiça e os funcionários da Fundação CASA”, avaliou o diretor da DRM-IV, Ronaldo dos Santos Pereira. “Somos todos atores do sistema socioeducativo e as medidas devem ser executadas de forma mais eficaz.”

De acordo com a Lei 12.594/2012, que instituiu o Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase), o sistema ordena-se por um conjunto de princípios, regras e critérios que envolvem a execução de medidas socioeducativas, com competências distribuídas entre União, Distrito Federal, Estados e municípios, orientados por planos nacional, estadual, distrital e municipal.