Por: Assessoria de Imprensa | Publicado em: 19/04/2017 14:27:31

O objetivo do encontro é o de promover uma aproximação entre as entidades envolvidas com criança e adolescente

 

Profissionais da Fundação CASA se reuniram na manhã desta quarta-feira (19/04) com técnicos do Poder Judiciário, do Ministério Público e da Defensoria Pública para debater, refletir e aprimorar a rede de conversa e discussão sobre questões que envolvem a medida socioeducativa.  

Participaram da reunião a presidente da Fundação CASA, Berenice Giannella, a diretora técnica, Maria Eli Colloca Bruno, e membros das três superintendências da Instituição -  pedagógica, saúde e segurança-, representantes do Tribunal de Justiça, do Ministério Público, da Defensoria Pública e do Instituto Sou da Paz.

O objetivo do encontro é aproximar os profissionais que estão envolvidos com criança e adolescente para garantir que as políticas de atendimento sejam aperfeiçoadas, além de aprimorar o fluxo de informações encaminhados por meio dos relatórios técnicos ao Judiciário.

Para a presidente da CASA, é de extrema importância a construção do diálogo. A conversa entre as instituições promove a melhora no atendimento aos jovens no Estado de São Paulo. “Há necessidade de efetivação de políticas públicas, é preciso se pensar em ações que ajudem a diminuir a criminalidade evitando que os jovens cheguem à Fundação CASA”, destacou Berenice.

"Algumas pessoas, às vezes, criticam os relatórios técnicos e isso não ajuda a melhorar o trabalho, é preciso entender as questões envolvidas na medida socioeducativa e contribuir para melhorar", comentou a Maria Eli Colloca Bruno.

Berenice Giannella destacou a importância que as equipes do Poder Judiciário possuem em sugestionar aos juízes e promotores a mudarem pontos de vistas e enxergarem a medida segundo o que prevê no ECA. "Há um excesso de punição, as equipes precisam entender o nosso trabalho, nossas dificuldades, para quebrar a resistência do Judiciário”.