Por: Assessoria de Imprensa | Publicado em: 30/10/2018 18:37:01

As 18 jovens foram produzidas para brilhar na passarela do centro

As adolescentes do CASA Parada de Taipas (DRM IV) participaram de um dia diferente e especial. O Centro recebeu na tarde de sexta-feira (26 de outubro), a visita da Ong Passarela Alternativa, que promoveu um desfile de moda. O evento teve tapete vermelho, manicures, cabeleireiros, maquiadores e produtores de moda.

Com roupas, cabelo e maquiagem impecáveis, 18 meninas desfilaram uma coleção criada e desenvolvida pelas alunas do curso de moda do SENAC e da Universidade Anhembi Morumbi. O projeto conta com a parceria da Melissa que disponibilizou os calçados para o desfile.

“Minha autoestima foi renovada, me senti mais bonita e feliz”, contou a adolescente de 16 anos.

De acordo com a coordenadora da ação, Karen Brandoles, o objetivo do projeto é promover a valorização real da beleza das meninas em cumprimento de medidas socioeducativas. “Queremos valorizar a autoestima das jovens e colaborar com o desenvolvimento social e cultural de cada adolescente”, disse.

“Fiquei super entusiasmada quando soube do desfile. Estou me divertindo muito com toda essa produção”, disse uma das jovens que desfilaram.

Além da produção e do desfile, as adolescentes do centro também assistiram a uma palestra sobre saúde da mulher e prevenção ao câncer de mama, em lembrança ao Outubro Rosa. A palestra foi ministrada pela auxiliar de enfermagem do centro, Musa Fabiane Idaldo.

Anderson de Sousa Barros, diretor do centro, conta que essas atividades ajudam a colaborar com a disciplina e o bom convívio. “A ação gerou um clima de alegria e descontração dentro do centro socioeducativo”, disse o diretor.

Para o diretor regional, Ronaldo dos Santos Pereira, o evento trouxe alegria ao centro. “O CASA está num momento de reconstrução do trabalho. Essas atividades motivam as adolescentes a voltarem a sonhar e acreditar no seu potencial”.

O evento contou com o engajamento de todos os servidores para que todas as 45 adolescentes participassem, direta ou indiretamente do desfile. “Acho muito importante apoiar essa valorização das meninas, essa movimentação torna o ambiente mais leve e agradável”, comentou Marcos Vinicius Gonçalves de Oliveira, agente educacional.

“O evento provocou o resgate da beleza e valorização das meninas e fortaleceu a aproximação entre servidores e adolescentes”, ressaltou Marília Moreira Graciano, agente de apoio socioeducativo.