Por: Assessoria de Imprensa | Publicado em: 24/07/2020 16:11:50

Produzido em oficina de reciclagem de óleo usado realizada com os adolescentes, item foi destinado ao Instituto Terra

 

Se na natureza tudo se transforma, novos aprendizados têm levado os adolescentes que cumprem medida socioeducativa de internação no CASA Guarulhos, na Região Metropolitana de São Paulo, não só adquirirem consciência sobre sustentabilidade, como também praticá-la e exercitar o valor da solidariedade.

Entre os meses de junho e julho, o CASA Guarulhos destinou 120 unidades de sabão em barra para o Instituto Terra Projetos Pró-Comunitários, organização social que atua em Mogi das Cruzes. Os itens foram produzidos pelos adolescentes durante a oficina de sabão ecológico, ministrada pela encarregada técnica Jaqueline Aparecida dos Reis, cuja finalidade é ensinar a arte de reciclar o óleo utilizado na cozinha do centro socioeducativo ou trazido pelos servidores.

“A ideia é desenvolver a consciência ecológica dos rapazes”, conta a encarregada, que é bióloga por formação. “Propusemos a oficina antes do início da pandemia, com o foco em fortalecer a cultura da reciclagem e diminuir a quantidade de lixo”, acrescenta.

A estratégia, por meio da Comissão de Direitos Humanos e Diversidade do centro socioeducativo, foi implantar o projeto Reciclagem no CASA, em complemento à horta já existente. Estações de coleta de material reciclável e lixos orgânico e eletrônicos foram instaladas próximas à horta.

A oficina de sabão ecológico é um dos braços do projeto. Realizada desde junho, cada oficina dura cerca de 60 minutos, em que três jovens por vez aprendem todo o processo para a transformação do óleo em sabão.

Cinco litros de óleo de cozinha usado, somados a um litro de água e à soda cáustica, manipulada pela encarregada técnica, rendem até 60 unidades de sabão. Depois da secagem que pode levar até cinco dias, todos os adolescentes auxiliam a embalar, depois de todas as unidades cortadas.

De acordo com a encarregada técnica, o conhecimento adquirido pelos adolescentes com a produção de sabão ecológico pode torná-los agentes multiplicadores junto a seus familiares. “Assim, desenvolvemos com eles e os servidores que trazem o óleo usado em casa uma conscientização sobre o descarte correto, evitando que o óleo seja jogado na água ou no solo”, explica Jaqueline.